Canetas tinteiro: por que usar?

Quando você pensa em canetas tinteiro, o que passa na sua cabeça?

Um executivo assinando um contrato importante? Intelectuais dos séculos passados? Um calígrafo? Apesar de remeter ao passado, as canetas tinteiro são mais atuais do que nunca.

Na história, as primeiras canetas surgiram como pequenos pincéis que os chineses usavam para escrever, por volta de 1000 A.C. . Lá pelo ano 300 A.C., os egípcios usavam varetas de bambu . Nas ruínas de Pompéia (cidade italiana destruída pelo vulcão Vesúvio no ano 79), foram encontradas canetas com ponta de bronze. Porém a caneta usada por mais tempo foi a pena de ganso, que foi usada até o final do século 1884, quando as primeiras canetas tinteiro foram fabricadas nos Estados Unidos. A caneta esferográfica foi criada 54 anos depois, em 1938, mas devido ao alto preço inicial, se popularizou apenas a partir dos anos 50.

Apesar da popularidade e praticidade das esferográficas, usar canetas tinteiro não é apenas questão de estilo, tem também suas vantagens:

1 – A escrita é mais confortável por não precisar ser pressionada contra o papel como a esferográfica

2 –
 Duram mais (quando tratadas corretamente podem durar mais de 50 anos)

3 –
 Ambientalmente corretas, especialmente se alimentadas a partir de vidros de tinta

4 –
 Permite a produção de efeitos na arte da caligrafia 

5 –
 A escrita leve permite que se escreva mais, sem dores nas mãos! 

 

Vale a pena experimentar! 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *